Em detalhe

Bebês com pais adolescentes arriscam problemas de nascimento

Bebês com pais adolescentes arriscam problemas de nascimento


Bebês com pais adolescentes podem ter problemas no nascimento, como parto prematuro, baixo peso e até morte, de acordo com um novo estudo de um grupo de pesquisa canadense.

O estudo foi realizado em um lote de mais de 2,6 milhões de nascimentos registrados entre 1995 e 2000. No outro lado do espectro etário, os pesquisadores descobriram que mais de 40 anos corriam risco de nenhum desses problemas.
No estudo, além da idade do pai, outros fatores como idade e saúde da mãe foram levados em consideração.
Há muito tempo se estabelece que a idade materna aumenta o risco de morte fetal e uma série de problemas de saúde no recém-nascido.
O estudo dos pesquisadores canadenses foi bastante rigoroso, sendo realizado em um número de 2.614.966 recém-nascidos, com mães casadas e idades entre 20 e 29 anos, sendo excluídos os nascimentos múltiplos.
Para cada um desses nascimentos, os pesquisadores tiveram acesso a informações completas sobre a idade e etnia do pai, assistência pré-natal e peso ao nascer. nascimento da criança.
As mulheres com mais de 20 anos de idade eram mais propensas a serem afetadas por problemas de fertilidade, que geralmente criam problemas no nascimento.
Os pesquisadores descobriram que bebês com pais adolescentes eles tinham até 15% mais chances de nascer prematuramente, 13% mais chances de ter baixo peso ao nascer e 22% mais chances de morrer no primeiro mês após o nascimento.
Embora a conexão entre bebês com pais adolescentes e seus problemas no nascimento seja clara, as causas não são tão claras.
Dados os resultados de outros estudos que mostram que a imaturidade espermática pode contribuir para a formação anormal de placenta no útero, os pesquisadores dizem que biologicamente é plausível que a idade paterna tenha influência no nascimento.
No entanto, fatores sociais também podem influenciar os resultados do nascimento. Táticas para adolescentes têm maior probabilidade de vir de famílias de baixa renda e ter baixa escolaridade, fatores associados a um pré-natal inadequado, uso de drogas, cigarros e álcool.
Gabriela Hotareanu
editor
07 de fevereiro de 2008